top of page

Sintomas de problemas no coração

Afinal, o coração dói?


Dizem que o coração não dói ou que apenas quem sofreu alguma desilusão sabe o que realmente significa essa dor.

A frase pode ser bem poética, mas a ideia relacionada ao coração, de que ele não dói, NÃO É VERDADE!


Outro mito bem conhecido, é que o coração precisa doer muito para se pensar em algum problema cardíaco. Nem tanto ao mar, nem à terra, o que precisamos de fato observar é que qualquer queixa de dor súbita pode ser sim, um sinal que o seu coração está infartando.


Um dos principais sintomas do infarto do miocárdio é justamente a dor aguda na região peitoral. Normalmente esse desconforto começa com uma sensação de aperto, que muitas vezes é confundida com angústia.


Há quem diga que a dor do infarto é tão forte que pode ser comparada a dor de um parto. Pensando que o coração é um órgão com terminações nervosas, podemos entender que, a dor no peito que a pessoa sente é na verdade reflexo da dor no coração, então sim, ele pode doer e muito!



É um engano pensar que doenças cardíacas só acometem pessoas mais velhas, ou acima de 40 anos. Embora menos comum, a angina e o infarto do miocárdio e a morte súbita, afetam também pessoas jovens e aparentemente saudáveis.


É preciso ficar atento, pois quase sempre o corpo costuma dar sinais que alguma coisa está errada. São raros os casos de doenças cardíacas que evoluem "em silêncio" e quando acontecem quase sempre o resultado é a morte súbita.


A realidade é que trata-se de um pseudo silêncio e pode ocorrer em qualquer idade. O mal súbito é uma parada cardíaca decorrente de doenças cardíacas ou neurológicas como o acidente vascular cerebral (AVC) e seus sintomas envolvem fraqueza, cansaço, dor no peito, falta de ar e desmaios. O que acontece é que muitas vezes, esses sinais são ignorados ou não são levados tão a sério.


Doenças cardíacas são as mais mortais


O infarto Agudo do Miocárdio (IAM) é uma das doenças cardíacas que mais matam no mundo. Estima-se que no Brasil , cerca de 100.00 mortes acontecem por conta de ataques cardíacos.


É preocupante pensar que muitos desses casos poderiam ter sido evitados se o paciente tivesse prestado mais atenção aos sintomas e realizado exames preventivos. Alguns sintomas como sudorese, dor nos braços, especialmente o esquerdo, náuseas e vômitos aparecem como primeiros sintomas de um infarto. O problema é que quando surgem, normalmente já é tarde demais, por isso nessa hora é necessário correr, o mais rápido possível, até o hospital mais próximo.


Quando a pessoa tem um problema grave no coração, ela costuma sentir muitas palpitações. Os sinais aparecem quando o coração já está sobrecarregado e não consegue mais bombear sangue suficiente para o corpo. Dor e inchaço nas pernas também podem indicar insuficiência cardíaca.



Em casos de parada cardiorespiratória, apesar dela acontecer de repente, alguns sintomas podem ser indícios de que algo estranho está acontecendo.


A parada cardíaca acontece quando a pessoa para subitamente de respirar e o coração para de bater ao mesmo tempo. Os sintomas mais frequentes são, dor forte no peito que irradia para as costas, formigamento no braço esquerdo, falta de ar, vista embaçada e palpitações.


Alem de parar de respirar, a pessoa pode ficar inconsciente, principal sintoma que diferencia de um infarto e muito provavelmente vai precisar de massagem cardíaca, manobra que oxigena os órgãos vitais do corpo, cérebro e coração.



Fazer exames preventivos e check-up anual é tão importante quanto aprender a prestar socorro. São atitudes que podem salvar vidas, a sua ou a de outra pessoa, afinal, a gente nunca sabe de que lado vai estar.


Você já teve algum sintoma parecido ou já precisou reanimar alguém?


Deixe um comentário neste texto e compartilhe com a gente e os demais leitores a sua opinião.


150 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page